Vacinação contra Gripe terá dia ‘D’ nesse sábado

A Secretaria Municipal de Saúde de Catu, juntamente com a Secretária de Saúde do Estado da Bahia e Ministério da Saúde promove a 21ª Campanha de Vacinação contra a influenza (gripe), nos postos de vacinação em todo Brasil e em Catu nas 15 unidades de saúde do município

O período de vacinação iniciou-se desde o dia 10 de abril e segue até dia 31 de maio, sendo esse sábado(04), o Dia D da vacinação contra a influenza para esse sábado dia 04\05, 15 unidades de saúde estarão abertas das 08hs às 16hs.

A meta de vacinação é vacinar pelo menos 90% de cada grupo prioritário contra Influenza; além de indivíduos com 60 anos acima, serão vacinadas crianças de 6 meses e menores de 6 anos de idade (6 meses, 5 anos 11meses e 29 dias), gestantes e puérperas até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, profissionais da escola publica , privadas, grupos portadores de doenças crônicas, não transmissíveis, funcionários do sistema prisional. Logo após esses grupos prioritários serem vacinados, a vacina contra Influenza, será disponibilizada para toda a população.  

Ana Cristina Chaves Bezerra, enfermeira, atual coordenadora no setor da secretaria de saúde, ressaltou: “a vacina está nos postos de saúde, é importante que os grupos prioritários se dirijam para serem vacinados; não deixem de tomar para não serem acometidas de doença”.

Quinze unidades de saúde estarão abertas, para realizar o procedimento da vacinação, segue o nome das unidades: Pedras, Bela-Flor, Planalto, Urbis, Pioneiro, Boa Vista, Centro, Barão de Camaçari, Alexandre Ferreira, Santa Rita, Gravito, Pau-Lavrado, Sitio Novo, Bom Viver e Estanques.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a meta em Catu é vacinar 100% do público-alvo.  No dia 4 de maio, será o “Dia D”. O cidadão deve procurar a unidade de saúde do seu bairro com o cartão de vacinação. Os professores deverão se dirigir portando o contracheque de 2019 e documento com foto.

“É importante destacar que a gripe pode ter complicações e levar a óbito, e a vacina é um meio de prevenção e não de cura”, alertou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Lindacy Maurício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019