Câmara de Vereadores de Mata discute aprovação de aumento para os secretários PMSJ e Prefeito e da LOAS

A discussão começou antes mesmo da sessão começar. Pois um projeto enviado para câmara pelo executivo, trouxe a proposta de aumento dos salários para os secretários de 11 para R$ 15 mil, prefeito para R$19.900, R$ 19.500 para o vice-prefeito, e os vereadores para R$ 11.400.

Após muita discussão entre os vereadores, Agnaldo de Lulu (PSD), Alexandre Rossi(PSDB), Jair Bispo(PSDB), Gilson Lima-Jiló(PSDB), Zé do Relógio(PSDB), Elcio Ramayana(PSDB), Paulo Henrique (PT), Paulo Bolinha(PP), Tiago de Zezo (DEM), Beto do Amado Bahia(DEM), Agostinho Batista Neto-Bira da Barraca-(DEM), Pastor Sandro (PSD), Sérgio Bogoió(PSD). A lei foi aprovada com três votos contra, dos vereadores Clécio, Bogoió, e Paulo Henrique.

Veja link da sessão ordinária na íntegra.

https://www.facebook.com/camaradematadesaojoao/videos/183179110138177/

Segundo o vereador Clécio, é relevante ressaltar que foi segundo a lei complementar Nº 173, de 27 de maio de 2020, “qualquer aumento compõe medida inconstitucional em tempos de pandemia, e este pontuou que vai apresentar denúncia ao ministério público contra a o aumento.

Já para o vereador Sérgio Bogoió, o aumento é realmente necessário, isso no caso de subsídio dos salários dos vereadores, que segundo o mesmo, é a principal fonte de procura da comunidade, quando a necessidade bate à porta.

Sérgio Bogóio falando ao lado de Clécio.

“Quando há alguém que precisa de um remédio por exemplo que não tem na farmácia do município, são os vereadores que são procuradores para suprir essa falta, entre outras, por isso, é justo esse aumento salarial. Mesmo não tendo sido eleito nesse pleito, entendo que é uma reposição justa nesse caso.” Pontuou Bogoió.

O aumento passou na votação, com apenas um voto contra do vereador do Paulo Henrique (PT).


Mas polêmica mesmo ficou com a solicitação do vereador Alexandre Rossi (PSDB), para uma monção de aplausos para a secretaria de Educação e também para o atual Prefeito, pelo município matense ter ficado como o maior índice de IDEB da região. Só que foi negada pela Câmara, que argumentou que a monção não citou os professores, que segundo a maioria do legislativo, são os principais protagonistas do crescimento do índice.

Procurado pela nossa reportagem, Alexandre Rossi não quis se pronunciar, apenas destacou que não achava relevante a citação do ocorrido na sessão na matéria. É importante ressaltar que, o quanto veículo de comunicação, solicitamos o pronunciamento de Rossi, também como representante da gestão atual que também vai administrar a cidade nos próximos quatro anos, e é o grupo que governa Mata por 16 anos.

Veja vídeo na íntegra da sessão no link:

https://www.facebook.com/camaradematadesaojoao/videos/183179110138177/

Após término da sessão ordinária, foi aberta uma outra sessão extraordinária, onde foram debatidos temas como aprovação da LOAS, foi aceita com ressalvas, como a diminuição do investimento em programas sociais, que para o próximo ano teve redução de 52%, e segundo a bancada oposicionista, em momento pandêmico, será fato pontual, trará muito sofrimento para a população mais carente.

Também foi pontuado a desaprovação do aumento da verba de gabinete do Prefeito, que ficou em torno de R$10 milhões, entre outros tópicos discordantes, que para a oposição, constitui abuso da moral e ética, já que parte da população está em situação de carência financeira, sem emprego e sem renda fixa em meio a crise que acentuou-se ainda mais por conta da pandemia. Veja vídeo na íntegra da sessão no link:

https://www.facebook.com/camaradematadesaojoao/videos/506770616907395/

Na mesma noite, a segunda sessão extraordinária, a discussão continuou com a aprovação do orçamento para o ano de 2021, e teve diversas indagações, segundo o presidente da Casa, Agnaldo de Lulu, destacou a não execução do projeto viver melhor, e destacou: ” é importante que a casa seja na próxima gestão participativa, atuante e realmente legisle em benefício do povo.” Em vídeo exclusivo gravado para a Revista Catu Acontece, ele destacou todas as pautas da noite, e convidou a população para acompanhar a última sessão, que será transmitida no dia 22 de dezembro deste ano, às 17h, transmissão pela página oficial da Câmara.

Veja link do vídeo de Agnaldo:

https://www.instagram.com/tv/CI1_AjOD83E/?igshid=1q5hvcw5xssnu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019