Secretária diz que Bahia não vai exigir documento para vacinar crianças contra covid

“Pais ou responsável têm direito por sua criança”, diz.

A secretária de Saúde da Bahia, Tereza Paim, disse nesta sexta-feira (14) que o estado não vai exigir o termo de recomendação preenchido pelos responsáveis para vacinação das crianças de 5 a 11 anos. O documento era uma orientação do Ministério da Saúde e não é cobrado em nenhuma outra vacina infantil.
“Pais ou responsável têm direito por sua criança. E isso foi acatado na reunião bipartite (da CIB). Pai, mãe ou responsável que levar seu filho vai vacinar. Só precisar de um mecanismo comprovação, um documento, de que é o responsável”, explicou Paim em entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Bahia.
O prefeito de Salvador, Bruno Reis, havia dito ontem que o documento seria necessário na capital. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) chegou a divulgar o modelo a ser preenchido. Hoje mais cedo, ele disse que em caso de aglomerações nos postos, algumas orientações podem não ser seguidas.
“Se tiver risco de aglomeração, se por conta disso tiver grandes filas, eu vou abrir mão dessa exigência”, disse ele, que classificou a exigência de “irrazoável”.

A outra recomendação é aguardar 20 minutos no posto depois da imunização da criança, para verificar reação. “Tem que aguardar 20 minutos para ver se vai ter alguma reação adversa e só assim será liberada. Porém se tiver risco de aglomeração, se por conta disso, tiver grandes filas, eu vou abrir mão dessa exigência. E aí pode vir Ministério da Saúde ou outro órgão para adotar as providencias que acharem cabíveis”, acrescentou.
Já a secretária reforçou que a observação por 20 minutos deve ser mantida. “As crianças precisam ficar 20 minutos no local para primeiras avalições. Essa é uma recomendação do Ministério e do planeta, para que elas fiquem em observação nesse período”, diz.
A Bahia deve receber ainda hoje as primeiras doses da vacina para crianças. A expectativa em Salvador era começar a aplicação nessa sexta, mas com o atraso o calendário ainda será divulgado.

Fonte: Correio da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *