Número de casos de dengue cresce 642,3% na Bahia

Ações da Semana Nacional de Mobilização contra o Aedes vão até essa sexta-feira

O número de casos notificados de dengue subiu 642,3% em todo o estado, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). São 66.289 casos prováveis da doença no período de 30 de dezembro de 2018 a 21 de novembro último contra 8.930 no mesmo período de 2018. No total, 386 municípios realizaram notificação para esse agravo.

Até o momento, foram notificadas 81 mortes por dengue, sendo que 31 foram confirmadas, 29 laboratorialmente (12 em Feira de Santana, 03 em Salvador, 02 em Paulo Afonso e, em Candeias, Rafael Jambeiro, Coração de Maria, Jacobina, Paripiranga, Presidente Dutra, Santo Antônio de Jesus, Simões Filho, Candiba, Camaçari, Mulungu do Morro e Euclides da Cunha, com uma morte cada.

Além disso, foram descartados 32 óbitos, e 18 permanecem em investigação.

Em Salvador, os casos também aumentaram. Em 2018, foram 1.566 casos de dengue, sendo que, neste ano, a Secretaria Municipal da Saúde de Salvador (SMS) registrou 8.078. Os casos de zika subiram de 114 em 2018 para 673 em 2019. Os casos de chikungunya aumentam de 111 em 2018 para 2.796 em 2019.

Cerca de 1.500 agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vinculado à SMS, estão espalhados por mais de 600 praças públicas da capital, para realizar inspeções em potenciais criadouros do Aedes aegypti, vetor das arboviroses dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Durante a mobilização nacional, a prefeitura intensificará as visitas domiciliares e mutirões de limpeza, além de realizar o despejo de larvicidas e distribuição de materiais informativos em toda a cidade. O objetivo da iniciativa é sensibilizar toda a população sobre a importância de combater, neste período que antecede o verão, os focos do mosquito. Portanto, serão alvos pontos estratégicos com grande circulação de pessoas, a exemplos de escolas públicas e privadas, praças, terreiros, hotéis, unidades de saúde, dentre outros locais.

Além disso, diversas comunidades carentes estão sendo beneficiadas com mutirões de limpeza que reúnem, além dos profissionais do CCZ, agentes da Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb). Estes fazem roçagem em canteiros próximo a canais, além de remoção de entulho e de materiais descartados em via pública para eliminar potenciais depósitos de larvas do Aedes.

Os bairros contemplados serão São Cristóvão, Mussurunga, Curralinho, Ondina, Alto do Cabrito, Curuzu, Paripe e Coutos. A previsão é que mais de 70 mil imóveis sejam visitados durante a Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti.

Fonte: Correio 24 horas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019