Empreendedorismo traz oportunidades de negócio para jovens

Jovens do CEEP Pedro Ribeiro Pessoa, aprendem a empreender e criam oportunidades de negócios em meio à crise

Para fugir da crise e do desemprego e até como forma de realização pessoal, as pessoas passam a investir cada vez mais no próprio negócio. Por essa razão, o CEEP Pedro Ribeiro Pessoa investiu na educação empreendedora e hoje, 24, realizou a primeira feira do empreendedorismo, em parceria com o SEBRAE.

A feira contou com estandes que ofereciam diversos serviços, entre eles, design de sobrancelha, venda de roupas personalizadas e de lanches.

Os professores da escola fizeram um curso sobre empreendedorismo  primeiro, para  em seguida orientar os estudantes sobre como seria realizado o evento. A diretora da escola, Olga Campos, explica como foi feito o processo de parceria com SEBRAE para a realização do curso: “nós fizemos uma inscrição para concorrer a essa formação do SEBRAE, a gente teve que atender o edital, enviamos os documentos, então nós fomos contemplados”, conta.

Um dos espaços mais visitados da feira era o que estava sendo dedicado aos cuidados com a beleza. Em uma das salas, as aulas se dividiam entre oferecer serviços de manicure, design de sobrancelha e cuidados com cabelos cacheados. Ilana Souza, quarto ano do curso de técnico em meio ambiente, conta como foi o processo: “eu e uma colega já trabalhávamos com isso, com design de sobrancelha, maquiagem, e também já tínhamos um projeto de cosméticos sustentáveis, então apareceu esse curso do SEBRAE e juntamos o útil ao agradável”, conta.

Outro ponto que chamou atenção de quem visitava era o estande da empresa que se formou a partir do curso de empreendedorismo ofertado na escola. Oferecendo serviço de limpeza de estofados e tapetes, Cintia Profeta e Elifaz Ribeiro, criaram a GCM Higienização de Estofados.  “O mais difícil foi comprar as máquinas. Com o curso eu aprendi a fazer pesquisa de mercado para ver se aqui tinha muita concorrência nessa área, foi então que eu disse: pronto, é agora, a gente tem que começar. E hoje eu me sinto realmente uma empreendedora.”

Além de visitar os estandes, quem compareceu à feira pôde desfrutar de palestras apresentadas por empreendedores, como Elisson Silva, que antes trabalhava no comércio, mas não estava satisfeito, por isso, resolveu mudar sua atividade profissional e hoje é um empreendedor da marca Polishop. “Antigamente eu trabalhava no comércio, mas não vivia bem e hoje eu posso dizer que eu lamento uma coisa: não ter conhecido essa oportunidade antes.”

O curso disponibilizado não atende apenas ao CEEP, é um projeto muito maior, como explica a consultora do SEBRAE, Suzete da Silva Araújo: “são 33 escolas na Bahia que estão em parceria com o SEBRAE para formar jovens empreendedores. A intenção é fazer com que os jovens encontrem no empreendedorismo sua profissão, seu plano de vida e se insiram nesse mundo de negócios.”

Durante o curso, foram formados 12 professores em duas etapas e depois esses professores fizeram uma formação para um grupo grande de alunos, mas a escola inteira foi envolvida e o projeto vai continuar por dois anos.

Reportagem e fotografia Carla Sousa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019