Política

Com Daniel Silveira na plateia, Bolsonaro diz que ‘doeu no coração’ ver deputado preso

Presidente também criticou de forma indireta extradição de Allan dos Santos.

Com a presença do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) na plateia, o presidente Jair Bolsonaro fez diversas críticas indiretas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante um evento realizado nesta quinta-feira no Palácio do Planalto. Bolsonaro criticou inclusive a prisão de Silveira, determinada por Moraes, dizendo que “doeu no coração ver um colega preso”.

Bolsonaro também fez referência a outras decisões do ministro, como a extradição de Allan dos Santos e a decisão de abrir um inquérito sobre a fala do presidente que atribuiu uma relação entre vacinas contra a Covid-19 e a Aids.

Sem citar em nenhum momento os nomes de Silveira ou Moraes, Bolsonaro reclamou diversas vezes em sua fala de um deputado que ficou “sete meses preso”. Silveira, que ficou preso entre fevereiro e novembro, balançou a cabeça, em aprovação, quando foi citado pelo presidente.

— Temos aqui um parlamentar que ficou sete meses preso. Se coloquem no lugar dele — discursou Bolsonaro, em cerimônia para marcar o Dia Internacional Contra a Corrupção.

O presidente disse, no entanto, que não podia tomar “medidas extremadas”:

— Doeu no meu coração ver um colega preso? Doeu. Mas o que fazer? Será que queriam que eu tomasse medidas extremadas? Como é que ficaria o Brasil perante o mundo? Possíveis barreiras comerciais, problemas internos.

Foto: Jussara Soares/Agência O Globo

Redação

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com