CMTT DESTACA AÇÕES EDUCATIVAS NA SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO

Na abertura da semana nacional de trânsito autoridades municipais destacaram a importância de ações educativas para instruir os cidadãos à uma maior atenção no trânsito

 

Na tarde de segunda-feira(18) em Catu, a Abertura da Semana Nacional do Trânsito, intitulada “Minha escolha faz a diferença”, foi realizada no auditório da secretaria de Educação e Cultura, executada pela secretaria de Serviços Públicos, através da Coordenadoria Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT).

O intuito da semana nacional de trânsito é chamar a atenção do motorista para os perigos e atrativos que possam tirar a atenção nas estradas.

Na mesa organizadora estavam o Prefeito Geranilson Requião(PT), o diretor da CMTT Carlos Barbosa, a secretária de Educação Ana Teixeira, a vereadora Denise da Paróquia(PSDB) e o secretário de Serviços Públicos Givaldo Francisco,  mais conhecido como “Bem-Te-Vi”(PRP). Participaram também o Sargento do 95º Companhia da Polícia Militar de Catu, Josenildo Andrade, o Presidente da Junta Administrativa de Recursos de Informação-JARI vinculada a CMTT, Clóvis Sancho e a Secretária de educação da cidade, Ana Teixeira.

Em todos os discursos dos componentes da mesa organizadora, destacou-se a importância da ação devido aos altos índices de acidentes em todo o Brasil e a regulação dos motociclistas que transitam pela cidade.

O prefeito Geranilson destacou enfaticamente; “o que queremos aqui é principalmente, ter em vista a melhoria e a boa qualidade no trânsito. Conscientização dos jovens é algo fundamental, vamos usar os meios legais se possível para que os nossos catuenses tenham cuidado.”

 

 

O diretor da CMTT Carlos Barbosa, destacou: “são vários objetivos das ações no município, entre eles conscientizar, planejar estratégias e unir de  forma homogênea aos pensamentos do condutor, para que nessa relação interpessoal, ter um trânsito seguro para todos, um processo que qualifiquei como reeducação. Pretendemos levar nas escolas, mutirão e envolver crianças e adolescentes na ação, sendo inclusive distribuídos folhetos com conteúdo educativo e fácil compreensão para reforçar a mensagem.”

Sobre o comportamento do motorista diante da ação do CMTT, Barbosa esclarece, “qualquer mudança provoca impacto. E o resultado que queremos ter é o mínimo de consciência do cidadão, do papel social que ele tem no trânsito. É imprescindível que cada motorista saiba de seu papel em relação a segurança na estrada. ” Entre as infrações mais recorrentes em Catu, ele avalia: “muitas pessoas dizem que a CMTT é uma indústria de multas, eu tenho combatido este argumento da seguinte maneira: não provoque infração! Se não der lugar, não vai ocorrer multa”, pontua o diretor.

As infrações mais comuns atualmente no trânsito catuense são estacionar na calçada, condução de veículo sem habilitação, em que umas das consequências é a detenção do infrator. Estacionar em fila, contramão em direção, pilotar motocicletas de chinelos e também sem está devidamente habilitado para tal.

O CMTT atua hoje para conter as infrações de trânsito com um efetivo de 10 agentes, sendo 5 concursados e 5 por mudanças de atividades municipais que migraram para o departamento. Ainda segundo Barbosa, “a sociedade está clamando por uma modificação no sistema de trânsito de Catu, e hoje mais do que nunca. Essa organização começou no centro, claro que as mudanças estão ocorrendo aos poucos, existem aqueles resistentes. Para se ter uma ideia no ano de 2007, eram pouco mais de 6.900 veículos. Hoje, passa dos 16 mil. Agora, onde é que vamos achar vagas para todos? E isso não dá direito do cidadão estacionar em cima de calçada. ”

Marcelo Calasans, presidente Câmara de Vereadores de Catu, ressalta  que “a cidade não dispõe de tantas vagas em locais públicos para atender as necessidades de todos, um pouco de bom senso e consciência, principalmente com pessoas que moram próximo ao Centro da cidade, porém, acha necessário ir ao banco de carro morando perto, enquanto tem gente que realmente necessita do estacionamento, fica sem.”

 

 

Foi apresentado dez minutos do filme “Premonição 2”, onde é exibido cenas de uma série de acidentes envolvendo veículos. O agente Jorge Santos encaixa Catu como uma das cidades que oferecem os mesmos riscos. “O que vimos no filme, infelizmente acontece na cidade. Para se ter uma ideia são mais de 350.000 mutilados ao ano em todo Brasil, devido acidentes automobilísticos. Contabiliza-se mais de 1 milhão de tipos de acidentes no país. E claro, um inimigo próximo da gente diante dessa tragédia, o celular.”

 

O Sargento Josenilton Andrade em seu breve discurso reiterou; “por que as pessoas não se atentarem ao que está matando. Estamos beirando a casa dos 50.000 mortos no Brasil vítimas da truculência no trânsito. Temos que analisar, discutir. Pessoas que vão aos leitos dos hospitais, vão justamente pelos erros na estrada. E volto a dizer que o celular é um dos maiores predadores do trânsito, uma armadilha.”

A semana nacional do trânsito esse ano, ocorre de 18 a 25 de setembro. A ordem é conscientizar a todos, e ter como resultado o menor índice possível de acidentes nas estradas do país, que em sua maioria, estão em estado de abandono, precisando de uma manutenção que se arrasta para chegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019