Alerta tricolor ligado!

Antes tarde do que nunca. Bahia demite técnico Jorginho antes do fim do primeiro turno. Com erros em seqüência, Jorginho abusou da sorte, da paciência do torcedor e da direção do Bahia, que não perdeu tempo.

Foram apenas dois meses a frente do Bahia. Jorginho chegou com a responsabilidade de substituir Guto Ferreira. Com Guto o Bahia conseguiu o acesso no ano passado para a Série A, não levou o Baianão, mas conquistou o principal objetivo da diretoria no primeiro semestre: a Copa do Nordeste.

Guto Ferreira conquistou a Copa do Nordeste. Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia

O bom trabalho realizado por Guto no quase um ano comandando o Bahia, abriu os olhos de outros times para contratar o técnico do Bahia. No início do ano, o Corinthians tentou levar, mas Guto recusou. Provavelmente saberia que a pressão no time paulista não suportaria três resultados ruins em seqüência. Preferiu, acertadamente, continuar no tricolor. Tudo caminhava para uma temporada completa no Bahia, até chegar o Internacional com uma proposta tentadora. Guto não resistiu e abriu mão do projeto iniciado no ano passado para aceitar mais um desafio.

Jorginho parecia ser a opção mais acertada. Seguia dentro dos padrões contratados pelos Bahia. A passagem pelo Vasco da Gama no ano passado dava respaldo que poderia fazer um bom trabalho. O Bahia gosta de técnicos jovens e da nova geração. Foi assim com todos que passaram na era Marcelo Sant’Ana.

Jorginho não conseguiu dar sequência ao time montado por Guto. Foto: EC Bahia

No entanto, Jorginho não conseguiu impor seu jeito de jogar em campo. O time parecia mais perder a identidade conquistada no comando de Guto, do que ficando com a cara de Jorginho. O time estava ficando perdido. E perdendo pontos dentro de casa.  Foram 14 jogos. Quatro vitórias, quatro empates e seis derrotas. 38% de aproveitamento. Para a próxima partida contra a Chapecoense, em Santa Catarina, o auxiliar Preto Casagrande comandará a equipe.

O Bahia fez o certo. O Brasileirão é decidido no detalhe. E uma opção errada agora pode custar à permanência do time na Série A. Quem chegar já pode ter a certeza que vai encontrar a pressão dentro do clube e a missão de mantê-lo na divisão principal do futebol nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019