Saúde

Novembro Azul também simboliza a campanha de conscientização do diabetes

537 milhões de pessoas terão a doença e até 2050.

Diabetes é uma síndrome metabólica, decorrente da falta de insulina ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. O diabetes caracteriza altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente. Existem alguns tipos de diabetes, por exemplo: pré-diabetes, tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional.

A Federação Internacional de Diabetes e a Organização Mundial da Saúde definiram o dia quatorze de novembro, como o dia da campanha de conscientização do diabetes – dia mundial do diabetes. O Novembro Azul, não desperta atenção somente para a saúde masculina, mas, também para a conscientização do diabetes. A cor azul foi escolhida também como a cor do símbolo do diabetes, representado por um círculo azul.

FOTO:  Clannad Editora Científica

De acordo com a última estimativa do Atlas do diabetes, feita de 2019 a 2021, 537 milhões de pessoas terão a doença e até 2050, o mundo pode ter 1,3 bilhões de pessoas com diabetes. A endocrinologista Dra. Cris Marques, destaca que o controle do diabetes deve ser individualizado e de acordo com cada situação clínica.

Dra. Cris Marques / Formada em Medicina pela Universidade Estadual de Feira de Santana e especializada em Endocrinologia pelo Hospital Universitário Professor Edgard Santos.

A melhor forma de prevenir o diabetes, é mantendo um estilo de vida saudável, através de uma dieta adequada, atividade física e manter-se com peso adequado.

“É muito importante o paciente saber como anda seu controle glicêmico e manter o nível de glicose dentro das metas estabelecidas. Esse controle é fundamental e previne diversas complicações da doença”, declara Dra. Cris Marques.

O diabetes é uma doença grave e negligenciar o seu tratamento pode levar à complicações graves e morte. Não tratar o diabetes traz muitos riscos para o paciente, por isso é importante levar o tratamento a sério e tomar os medicamentos indicados pelo médico para controlar a glicose no sangue. Vale ressaltar que em alguns casos a aplicação da insulina de forma adequada se torna indispensável.

“Consultar um médico endocrinologista é a chave para o controle do diabetes”, acrescenta a endocrinologista Cris Marques.

Sobre Dra. Cris Marques

Formada em Medicina pela Universidade Estadual de Feira de Santana e especializada em Endocrinologia pelo Hospital Universitário Professor Edgard Santos.

Redação

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com