DEPRESSÃO: O MAL DO SÉCULO

A doença com implicações emocionais precisa de tratamento contínuo e quando se instala, se não for tratada corretamente, costuma levar vários meses para desaparecer

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o campeão no ranking de países da América Latina em casos de depressão. Quase 6% da população brasileira sofre com a doença. A previsão é que, até 2020, ela será a que mais deixará pessoas incapacitadas no mundo.

É cada vez mais comum, não só no município catuense, mas em todo Brasil, pessoas de todas as idades, apresentarem a sintomática relacionada ao transtorno depressivo. O problema é bem prevalente no universo teen: atinge um em cada cinco jovens entre 12 e 18 anos (faixa etária considerada como adolescência no Brasil).

Segundo o psicólogo Danilo Rocha, que atende no Hospital Agnus Dei, em Catu-Ba, localizado na avenida Lourenço Olivieri, Centro Catu-Ba, “a depressão é uma doença crônica e psiquiátrica, onde o indivíduo não pede para ter, não sente, e é dotado de angústia e tristeza profunda. Um dos maiores motivos para o crescimento desse transtorno, é a falta de diálogo sobre sentimentos e emoções, e a passagem por fases da vida muito intensas, as quais o individuo não consegue sair, gerando traumas profundos.” Destacou Danilo.


Psicólogo Danilo Rocha

“A sociedade atual vivencia fatos muito momentâneos, e quando as pessoas não tem  os resultados esperados, acabam se frustrando. O mesmo acontece com o desemprego, e a perda de um ente querido onde os conflitos acabam sobrecarregando o emocional do indivíduo”. Enfatizou o psicólogo, que também costuma palestrar em diversas instituições.

Entre os principais sintomas, o psicólogo mencionou: tristeza profunda, angústia, desencanto pela vida, fadiga, stress, culpa excessiva, baixa auto estima, isolamento social, auto lesão e perda da libido sexual.

“ Depressão é uma doença que sempre existiu, atingindo de famosos até líderes religiosos, está em qualquer lugar independente de profissão ou classe social”, afirmou Danilo.

Ainda , segundo o psicólogo, os casos mais freqüentes  atendidos por ele em seu consultório, está  depressão e ansiedade, sendo que muitos dos pacientes são reincidentes, pelo fato de não adotarem os hábitos corretos prescritos para lidar coma  doença. “Por mais que as vezes os filhos pareçam bem, é sempre bom se fazer presente e participar ativamente da vida deles, pois muitos jovens que tiram a própria vida, não dão sinais do que irão fazer”.

Depressão tem cura?

A depressão tem tratamento, isso vai de acordo com os níveis da doença que são : leve, grave e moderado. Cada nível envolve diferentes tratamentos, e profissionais de psiquiatria e psicologia, onde se faz todo um acompanhamento com medicamentos e se trabalha a questão psicológica através de terapias. O profissional alerta sobre os riscos da automedicação, pois a mesma pode levar a morte e agravamento do quadro do paciente.

Para interagir com Danilo Rocha, você acessa as redes sociais:

Facebook: Psicológo Danilo Rocha

Instagram: @DaniloRocha.Psi

Contato: (71) 9 9900- 8591

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019