Defensoria Pública da Bahia ganha menção honrosa no Innovare por contratar autistas

A Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) recebeu uma menção honrosa do Prêmio Innovare pela prática “Estágio Especial”. A menção foi entregue na manhã desta terça-feira (3), no Supremo Tribunal Federal (STF). O projeto é voltado para contratação de adolescentes e jovens com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no programa de estágio institucional. A menção foi entregue pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Luiz Campbell Marques.

De autoria das defensoras públicas Firmiane Venâncio, Gisele Aguiar e Donila Ribeiro Gonzalez de Sá Fonseca e do defensor público Gil Braga, o “Estágio Especial” da DP-BA é realizado em parceria com Projeto FAMA – Fantástico Mundo Autista. Nesta primeira turma, iniciada em setembro de 2018, foram contratados quatro adolescentes e jovens com autismo que realizam o estágio supervisionado nas próprias dependências da Defensoria.

Para o defensor público geral da Bahia, Rafson Saraiva Ximenes, que também esteve na cerimônia de premiação, a Defensoria baiana deu o exemplo e, a partir de agora, a prática poderá ser disseminada, como propõe o Innovare. “Esta prática pode servir de modelo para que as outras instituições possam atuar, cada vez mais, na inclusão das pessoas que tenham o Transtorno do Espectro Autista. Todos têm suas capacidades e elas devem ser estimuladas e não inibidas. O mais importante, de estarmos aqui, é saber que a Defensoria da Bahia está dando um exemplo para todo o Brasil”, afirmou o defensor-geral.

Criado em 2004 pelo Instituto Innovare, o prêmio identifica, reconhece e dissemina práticas que contribuam para o aprimoramento do Sistema de Justiça no Brasil. O prêmio premia em seis categorias: Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania. No total, foram 617 práticas inscritas em todo o país. Deste total, 13 práticas do Distrito Federal e de nove estados, incluindo a Bahia, foram escolhidas como finalistas. Na categoria “Defensoria Pública”, a premiada foi a prática “Capacitação e Informação no Combate à Violência Obstétrica”, desenvolvida na Defensora Pública do Estado do Mato Grosso do Sul.

Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019