CMTT fala o trânsito em Catu e entrega carteira de estacionamento para idosos e deficientes físicos na abertura do Maio Amarelo

A CMTT iniciou as atividades do ‘Maio Amarelo’ junto com ação da Campanha ‘Faça Bonito’, e entregou carteiras de estacionamento para idosos, deficientes físicos, aproveitando para esclarecer dúvidas sobre mudanças e punições no trânsito em Catu-Ba

A abertura do Maio Amarelo em Catu-Ba, foi realizada pela Coordenadoria Municipal de Trânsito e Transporte do Município, em frente ao palco da municipal, no bairro Aruanha, na última sexta-feira(17). A ação se misturou a 1ª Caminhada Colorida da Campanha Faça Bonito, ambos com o objetivo de alertar o público ali presente sobre a conscientização da vida, sob diferentes aspectos. O maio Amarelo pela preservação da vida no trânsito, já a caminhada foi em prol do Combate ao Abuso e Exploração sexual de crianças e adolescentes.

Segundo a OMS cerca de 1,35 milhões de pessoas, morrem em decorrência de acidentes de trânsito. Mais da metade de todas essas mortes, ocorrem entre usuários vulneráveis das vias: pedestres, ciclistas e motociclistas, sendo que as lesões ocorridas no trânsito são a principal causa de morte entre crianças e jovens de 5 a 29 anos.

Com objetivo de alertar o indivíduo e colocar em pauta o tema trânsito, a CMTT vem atuando desde 2017 em escolas e ruas, com a missão de corrigir, notificar e policiar o indivíduo para o evitar acidentes no trânsito catuense. Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza.


José Carlos Barbosa, Diretor da CMTT do município de Catu-Ba

Segundo José Carlos Barbosa, Diretor da CMTT do município, atuante há dois anos no cargo, no ano de 2006 haviam aproximadamente seis mil veículos na cidade e atualmente há cerca de 18 mil, além de veículos flutuantes, que são aqueles não pertencentes a localidade, apenas transitando pela região.

“Devido ao crescimento acelerado do número de veículos dentro da cidade, adotou-se uma política mais rígida de notificação. Para cada delito cometido ocorre a notificação, a partir desse momento, se tem os prazos legais para o auto defesa, e se no fim do processo os argumentos não convencerem de forma substancial a inocência do individuo, o próximo passo é a multa” , relatou Barbosa.

Para esclarecer a dúvida de alguns motoristas, Carlos Barbosa esclareceu que a Travessa Joaquim Pires, rua do Sindicato dos Trabalhadores, foi instituída mão única descendo, com placa permitindo acesso à esquerda, com o objetivo de organizar o trânsito ali ocorrente, e facilitar a  movimentação de veículos e transeuntes na localidade.

Aproveitando o ensejo da abertura da campanha, membros da CMTT realizaram a distribuição das carteiras de estacionamento para idosos e deficientes, para satisfação pessoal de todos que receberam. Os documentos daquelesque não puderam comparecer para aquisição, encontram-se na CMTT, localizada no centro da cidade, no prédio da prefeitura.

Donaire Verçosa

Dir. Jornalismo do Site Catu Acontece. Graduada e de família Catuense! Prezo pelo jornalismo imparcial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Catu Acontece - A Sua Revista Eletronica
2017 - 2019