Saúde

Casa da Mulher Brasileira é inaugurada na Bahia

Equipamento, primeiro no estado, acolhe vítimas da violência de gênero, disponibiliza serviços de apoio psicossocial, DEAM e atendimento jurídico

“Na terça-feira (19), as mulheres da Bahia passaram a contar com a primeira Casa da Mulher Brasileira (CMB). A Secretaria Municipal de Assistência Social e representantes do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher – CMDDM esteveram presentes na inauguração.

A casa é um dos pilares do Programa ‘Mulher, Viver sem Violência’, coordenado pelo Ministério das Mulheres da Presidência da República. O objetivo é facilitar o acesso a serviços especializados para enfrentar a violência, promover o empoderamento e a autonomia econômica das mulheres. Este é o primeiro equipamento do estado dedicado ao acolhimento de vítimas de violência de gênero, oferecendo serviços de apoio psicossocial, DEAM e atendimento jurídico.


Durante o evento, a Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres e Presidente do Conselho da Mulher, Angela Maria, juntamente com as conselheiras presentes, dialogaram com a Desembargadora Nágila Sales e a equipe do Judiciário, onde discutiram estratégias para combater a violência no município de Catu.

Expansão da CMB na Bahia
 
Mais três Casas da Mulher Brasileira serão instaladas no interior do estado, nos municípios de Feira de Santana, Irecê e na região de Itabuna. A ampliação já foi autorizada pelo Ministério das Mulheres, por meio da assinatura do termo de adesão.
 
Criada em 2013, durante o governo da presidente Dilma Roussef, a Casa da Mulher Brasileira integrou o programa mulher, viver sem violência. A primeira CMB foi inaugurada em 2015 e atualmente existem outras sete unidades em funcionamento no país.
 
Redução de índices
 
Conforme a Polícia Civil baiana, a violência de gênero apresentou redução de janeiro a novembro de 2023. Os casos de feminicídio diminuíram 5% no estado, em relação ao mesmo período de 2022. Já os registros de lesão corporal e estupro diminuíram 3,3 e 20%, respectivamente. 

O evento contou com a presença do governador Jerônimo Rodrigues, da Ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, e da Secretária da SPM, além de autoridades municipais. Com capacidade para atender 100 mulheres por dia, com funcionamento 24h, durante todos os dias da semana, a CBM inicia atendimento a partir desta quarta-feira (20).
 
O atendimento é garantido às mulheres residentes em Salvador, sendo os serviços de emergência, segurança e Justiça disponíveis para todas as mulheres, independentemente do município. Durante a cerimônia de inauguração, Jerônimo destacou a importância de investir em equipamentos que oferecem suporte às mulheres em situação de vulnerabilidade. Ele ressaltou a relevância de agregar órgãos estaduais em um mesmo espaço, promovendo uma abordagem integrada para lidar com a violência de gênero.
 
“É uma ferramenta importante para amplificação da consciência e enfrentamento ao medo. Aqui dentro tem cartório, delegacia e atendimento psicológico. Então, entregamos essa casa com muita alegria, esperando que a gente possa, ainda em 2024, fazer mais entregas como estas em outras cidades”, pontuou o governador.

*** Reedição de Donaire Verçosa com informações da Tribuna da Bahia.
 

 

Redação

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com